Ministro italiano considera atitude de Ronaldo "arrogante e desrespeitosa"

Ministro italiano considera atitude de Ronaldo "arrogante e desrespeitosa"
Redação com Lusa

Tópicos

Vincenzo Spadafora considera que o jogador português da Juventus deve sentir a "responsabilidade de ser um exemplo"

Vincenzo Spadafora, ministro italiano do desporto, classificou esta sexta-feira a atitude do futebolista português Cristiano Ronaldo de "arrogante e desrespeitosa", depois de o avançado da Juventus assegurar que não infringiu nenhum protocolo respeitante à covid-19 e que é "tudo mentira".

No dia de hoje, o capitão da seleção portuguesa de futebol, deixou claro, num direto nas suas redes sociais, que teve o cuidado de fazer "as coisas bem, com autorizações", salientando que se sente bem e assintomático, apesar do teste positivo ao novo coronavírus.

"O fato de alguns jogadores serem conhecidos não os autoriza a serem arrogantes, desrespeitosos com as instituições e a mentir. Além disso, quando uma pessoa é conhecida, deve ter a responsabilidade de pensar e de ser um exemplo", disse Spadafora, em declarações a uma agência transalpina.

O ministro do desporto preferiu "não continuar a falar sobre este assunto", desejando apenas que todos os jogadores da Juventus infetados "recuperem o quanto antes".

Na quinta-feira, Spadafora referiu que o jogador português pode ter violado o protocolo de covid-19, ao vir para Portugal e ao regressar a Itália infetado pelo novo coronavírus. Em causa está à viagem de Ronaldo para Portugal na semana passada, antes de terminar o período de isolamento previsto. A procuradoria de Turim e a federação italiana já abriram um inquérito que poderá levar à aplicação de multas tanto ao jogador português como a outros futebolistas da Juve que a seguir se juntaram às respetivas seleções nacionais.

Também na quinta-feira, o presidente da "Juve", Andrea Agnelli, remeteu esclarecimentos para as entidades competentes. "Não tenho o protocolo do governo, têm de ligar para o Ministério da Saúde e do Interior, que aplica as leis do Estado, e eles explicam o que foi violado, porque sinceramente não sei", respondeu, então, Agnelli, à comunicação social.

Já na quarta-feira, a campeã italiana deu conta que Cristiano Ronaldo "regressou a Itália num voo médico autorizado pelas autoridades sanitárias competentes, a pedido do jogador, e continuará o seu isolamento em casa".

O capitão da seleção portuguesa estava desde terça-feira em isolamento na Cidade do Futebol, em Oeiras, depois de ter testado positivo ao novo coronavírus. Ronaldo estava no estágio da seleção portuguesa, depois de ter defrontado a Espanha (0-0), em jogo particular, em 7 de outubro, em Lisboa, e a França (0-0), no domingo, em Saint-Denis, para a Liga das Nações, tendo sido dispensado do encontro diante da Suécia.