Em Itália garantem que companheiros de Ronaldo já não toleram os seus privilégios

Em Itália garantem que companheiros de Ronaldo já não toleram os seus privilégios

O português não treinou na passada segunda-feira para ir comprar um Ferrari. De acordo com 'La Gazzetta dello Sport', os companheiros da equipa não toleram mais os seus privilégios.

Cristiano Ronaldo está cada vez mais sozinho na Juventus, segundo a Imprensa desportiva internacional. São muitas as notícias que vêm dando conta da vontade de Cristiano Ronaldo deixar o clube italiano o mais rápido possível. Mas o que aconteceu nos últimos dias parece confirmar que a rutura é evidente também com os seus companheiros.

Na segunda-feira, um dia depois da derrota com o Milan, o jogador português não treinou com o resto da equipa. Ele tinha uma autorização especial: foi a Maranello visitar a fábrica da Ferrari e comprar um carro.

Esta postura não teria sido estranha num momento de paz dentro do clube, mas as fotos de Cristiano Ronaldo, sorridente, depois da derrota mais humilhante dos últimos anos, frente ao Milan (3-0) não agradaram nem aos adeptos, e muito menos aos seus companheiros de equipa.

Como "La Gazzetta dello Sport" garante, a relação entre o português e o resto dos colegas é inexistente. Segundo o jornal, os companheiros "abandonaram-no" e já não toleram mais os seus privilégios.