"Convite de Cristiano Ronaldo? É como se lhe devêssemos um favor..."

"Convite de Cristiano Ronaldo? É como se lhe devêssemos um favor..."
Redação

Jacob Harding, adepto autista a quem Cristiano Ronaldo atirou o telemóvel ao chão após a derrota do Manchester United frente ao Everton, continua sem querer ver o craque português.

A mãe de Jacob Harding, adepto autista a quem Cristiano Ronaldo atirou o telemóvel ao chão após a derrota do Manchester United frente ao Everton, que já havia revelado que o filho recusou o convite do craque para ir ver um jogo dos "red devils" ao Old Trafford, voltou a abordar o tema, agora em entrevista ao jornal "Liverpool Echo".

"O Manchester United lidou com isto de forma terrível, e, sinceramente, tornou as coisas ainda piores. Se alguém nos agredisse na rua e depois nos convidasse para jantar, não iríamos. Só porque é Cristiano Ronaldo, por que haveríamos de ir? É como se lhe devêssemos um favor, mas não devemos, lamento", começou por dizer, reforçando depois que o filho não quer mesmo ver o internacional português.

"Rejeitámos educadamente a proposta para ir a Old Trafford, porque o Jake não quer ir nem quer ver o Ronaldo. Deixou isso bastante claro. Não são palavras minhas, são palavras do meu filho. No final, isso é que importa", disse, concluindo de seguida:

"Isto afetou-o mais a ele do que a mim, por isso, deixei-lhe tudo nas mãos para que ele decidisse. Ele não quer ir a Old Trafford e não quer ir ver o Cristiano Ronaldo. Agora, a única coisa que posso dizer é que está nas mãos da polícia."