Toni Cosano deixa de ser treinador do Petro de Luanda

Toni Cosano deixa de ser treinador do Petro de Luanda
Redação com Lusa

Tópicos

Toni Cosano deixa os tricolores da capital angolana na liderança do Girabola 2020/21 à entrada da 13ª jornada.

O Petro de Luanda, líder do campeonato angolano de futebol com 22 pontos, rescindiu "amigavelmente" o contrato com o treinador espanhol Toni Cosano, devido aos últimos resultados negativos na Liga dos Clubes Campeões Africanos.

A rescisão "amigável" foi tornada pública hoje em conferência de imprensa pelo presidente dos "petrolíferos", Tomás Faria, que para o seu lugar indicou o antigo internacional angolano, Mateus Agostinho "Bodunha".

O Petro de Luanda, equipa mais titulada do Girabola angolano, perdeu por 1-0 na terça-feira, no estádio 11 de Novembro, em Luanda, diante do Wydad de Casablanca, em jogo pontuável para a segunda jornada do grupo C da Liga dos Clubes Campeões Africanos de futebol.

Na primeira jornada da competição, o Petro também perdeu por 2-0 diante do Horoya da Guiné Conacry, resultados que pesaram para o afastamento de Toni Cosano.

Cosano, que substituiu o hispano-brasileiro Beto Bianchi, comandava o Petro de Luanda desde 2019.

Toni Cosano deixa os tricolores da capital angolana na liderança do Girabola 2020/21 à entrada da 13ª jornada.