Moçambique contra Guiné-Bissau: "Em casa temos de mandar nós"

Moçambique contra Guiné-Bissau: "Em casa temos de mandar nós"

Seleção moçambicana está confiante numa vitória no jogo com a Guiné-Bissau, mas o futebolista Zainadine Júnior admite que "não espera um confronto fácil".

A seleção moçambicana está confiante numa vitória no jogo com a Guiné-Bissau, mas o futebolista Zainadine Júnior admite que "não espera um confronto fácil", num duelo que vai contar para a qualificação para a CAN2019. "Aqui em casa temos de mandar nós, portanto, estamos confiantes", declarou o jogador moçambicano à imprensa, momentos antes do último treino da seleção moçambicana.

O embate entre Moçambique e Guiné-Bissau está marcado para sábado as 17:00 horas locais (16:00h de Portugal continental) no Estádio Nacional do Zimpeto e é do grupo K de qualificação para Campeonato Africano das Nações (CAN) 2019, que se realizará nos Camarões.

O defesa central disse que a seleção moçambicana está ciente das qualidades da equipa adversária, destacando a experiência que os jogadores da Guiné-Bissau possuem. "Estamos cientes de que a Guiné-Bissau tem uma seleção boa e composta por jogadores que atuam na Europa. Portanto, sabemos que não será um jogo fácil. Mas temos de ganhar", acrescentou Zainadine Júnior.

O último treino de Moçambique foi feito hoje, sob olhar de dezenas de adeptos da seleção, que esperam uma vitória dos mambas. "O povo espera uma vitória", disse à agência Lusa Elísio Xavier, líder da 'Onda Vermelha', uma associação que junta adeptos das principais equipas do campeonato moçambicano para apoiar a seleção nacional.

Para Junício Maganhela, um dos adeptos da seleção, uma "vitória seria um presente para todos os moçambicanos", na medida em que o país celebra na sexta-feira o Dia da Vitória, feriado que marca a assinatura em 1974 dos Acordos de Lusaca, entre o Estado Português e a Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO), em que Portugal reconhecia formalmente o direito à independência do povo moçambicano. "Seria uma grande festa para nós. Tomaríamos a vitória como um presente", concluiu Junício Maganhela.

As duas seleções lutam pela liderança isolada do grupo K da fase de qualificação, tendo em conta que na primeira jornada Moçambique deslocou-se à Zâmbia e venceu por 1-0 e guineenses receberam a Namíbia e também venceram por 1-0.