CAN'2021: não foi fácil, mas Egito de Carlos Queiroz eliminou Costa do Marfim

O Egito apurou-se para os quartos de final da Taça das Nações Africanas

 foto EPA

O Egito apurou-se para os quartos de final da Taça das Nações Africanas

 foto AFP

O Egito apurou-se para os quartos de final da Taça das Nações Africanas

 foto AFP

O Egito apurou-se para os quartos de final da Taça das Nações Africanas

 foto AFP

O Egito apurou-se para os quartos de final da Taça das Nações Africanas

O Egito de Carlos Queiroz sofreu, mas apurou-se para os quartos de final da CAN'2021, após bater a Costa do Marfim 5-4, no desempate por grandes penalidades.

Os faraós, recordistas da prova com sete títulos nas 32 edições já disputadas, vão encontrar agora Marrocos na fase seguinte da prova.

Num desafio emocionante, o Egito foi a equipa mais consistente e perigosa durante os 90 minutos, contudo, não foi capaz de desfazer o nulo (0-0), que persistiu no prolongamento.

Na decisão das grandes penalidades, foi determinante o guarda-redes suplente Gabaski - o titular Mohamed El Shenawy lesionou-se e teve de sair, aos 88 minutos -, pois defendeu o único penálti do total de 10 apontados por ambas as equipas.

Na terceira tentativa dos elefantes, o defesa Eric Bailly, do Manchester United, e um dos melhores em campo, não precisou de balanço para rematar, contudo Gabaski, de 1,91 metros, atirou-se para o lado direito e levantou a mão esquerda, desviando a bola e decidindo a contenda, selada por Salah.

Egito e Marrocos, que apenas conquistou a prova uma vez, em 1976, defrontam-se agora no domingo, nos quartos, que contam ainda com os anfitriões Camarões, liderados pelo português António Conceição, a defrontar a Gâmbia.

O Burkina Faso vai encontrar a Tunísia, enquanto o Senegal aguarda pelo desenlace entre o Mali e a Guiné Equatorial, que se disputa ainda hoje.