Mircea Lucescu renuncia treinar Dínamo de Kiev devido à ira dos adeptos

Mircea Lucescu renuncia treinar Dínamo de Kiev devido à ira dos adeptos
Redação com Lusa

Contratação de Mircea Lucescu despertou a ira dos adeptos, uma vez que o treinador já orientou o Shakhtar Donetsk.

Mircea Lucescu renunciou esta segunda-feira a treinar o Dínamo de Kiev, depois de a sua contratação ter despertado a ira dos adeptos da equipa da liga ucraniana, já que o romeno orientou o rival Shakhtar Donetsk.

"É impossível para mim trabalhar no ambiente hostil que foi gerado em particular pelo grupo de ultras. É com pesar que decidi desistir de minha possível colaboração com o Dínamo Kiev", anunciou o técnico de 74 anos, que treinou o Shakhtar de 2004 a 2016.

A decisão, há uma semana, de contratar Lucescu provocou um sentimento negativo nos adeptos pelo facto de este ter liderado o grande rival do Dínamo de Kiev no futebol ucraniano, e com o qual conquistou 22 títulos nas várias competições, incluindo uma Liga Europa em 2009.

Em comunicado na rede social Facebook, os ultras definiram a contratação de Lucescu como uma "cuspidela na cara de todos os adeptos do Dínamo".

O técnico estava afastado do futebol há mais de um ano, após ter deixado o cargo de selecionador da Turquia em fevereiro de 2019.

"Eu queria voltar ao futebol ucraniano no qual fui feliz", lamentou Lucescu.

Se a sua contratação fosse bem-sucedida, Mircea Lucescu tinha como missão recuperar o título ao Shakhtar Donetsk, liderado pelo português Luís Castro.

Durante a sua carreira de 40 anos, Lucescu treinou na Roménia, na Turquia, na Itália, na Rússia e na Ucrânia.