Um estranho cartão de parabéns: "Feliz aniversário e morre"

Um estranho cartão de parabéns: "Feliz aniversário e morre"

James McClean, irlandês que joga em Inglaterra, recebeu uma estranha mensagem no dia em que fez 30 anos.

James McClean comemorou o 30.º aniversário a 22 de abril, tendo revelado agora que recebeu um estranho cartão de parabéns. "Feliz aniversário e morre", lia-se na capa.

No interior do cartão, para além de insultos havia referências provocatórias a Hitler (segundo o autor do cartão, teria feito com que as SS exterminassem os irlandeses), à Operação Flavius (três elementos do IRA foram mortos a tiro pelo exército britânico em Gibraltar, em 1988) e ao Bloody Sunday (Domingo Sangrento, que foi um confronto entre manifestantes católicos, protestantes e o exército inglês, em 1972, em Derry, cidade de onde o jogador é natural).

McClean nasceu na Irlanda do Norte - numa propriedade de onde eram originários seis dos mortos do Domingo Sangrento -, jogou no Derry City e na seleção de sub-21 da Irlanda do Norte, mas quando chegou a sénior optou por representar a República da Irlanda. Como se não lhe bastasse o conflito entre Irlandas, a que não consegue escapar, é tido como alguém que não gosta de ingleses e joga em Inglaterra há oito anos. Daí ser alvo de provocações constantes. Esta época, teve um confronto verbal com adeptos do Middlesbrough e chamou-lhes "homens da cavernas".

O cartão, com muitas referências de ódio, chama "Riso Sangrento" ao Domingo Sangrento e o número de mortos é tratado como um 13... zero para Inglaterra.

James McClean deu a conhecer o cartão com apenas um comentário: "Não são necessárias palavras".