O insólito Gâmbia-Argélia: estádio sobrelotado, hino errado e suplentes sem banco

O insólito Gâmbia-Argélia: estádio sobrelotado, hino errado e suplentes sem banco

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Jogo de qualificação para a Taça das Nações Africanas terminou empatado.

O jogo de sábado entre Gâmbia e Argélia esteve próximo de não se realizar, uma vez que os jogadores argelinos ameaçaram não jogar caso não fosse resolvido o problema de sobrelotação do estádio: a capacidade do recinto é de 25 mil pessoas e, nas bancadas, estavam cerca de... 40 mil.

No entanto, essa não foi a única incidência de uma partida atribulada, que contou com a presença de Yacine Brahimi, jogador do FC Porto e capitão da Argélia, a seleção visitante. Antes do apito inicial, as dimensões das bandeiras que subiram ao relvado eram bem distintas e, na hora de tocar o hino argelino, foi colocada a música errada.

A equipa anfitriã também não escapou: um jogador do Gâmbia utilizou um adesivo no lugar do emblema da federação local, em vez do habitual bordado. E os suplentes tiveram que se sentar na zona dos painéis publicitários, por não existirem bancos...