"Estava paranóico e a alucinar, a polícia chegou e fui à porta com duas facas"

"Estava paranóico e a alucinar, a polícia chegou e fui à porta com duas facas"
Francisco Sebe

Antigo avançado inglês recordou episódio insólito, em que acabou por ser imobilizado com um "taser".

Marcus Bent concedeu uma entrevista ao portal "The Athletic", na qual recordou um episódio bizarro, ocorrido em 2015 em sua casa, situada nos subúrbios de Londres.

Numa noite, o antigo avançado, que terminou a carreira em 2012, chamou a polícia porque pensava que alguém tinha invadido a habitação. Três agentes acorreram ao local, tocaram à porta, mas não obtiveram resposta do então jogador, ainda este continuasse a pedir ajuda.

Quando as autoridades se preparavam para forçar a entrada, Bent surgiu à porta, apenas com um par de calças vestido e com duas facas, uma em cada mão. Resultado? O ex-futebolista inglês, agora com 41 anos, foi atingido com um "taser" (arma de choque) e detido.

Foi conduzida uma diligência à casa de Marcus Bent e a polícia ainda encontrou uma pequena dose de cocaína. "Estava paranóico e a alucinar. Sentia que estavam pessoas dentro de minha casa. Lembro-me de achar que a maçaneta estava a mexer-se. Chamei a polícia e peguei em algo para me defender. Quando chegaram, fui à porta com as duas facas. Claro que, olhando para trás, deveria ter pousado as facas. Eles ficaram aterrorizados, obviamente", relata Bent, prosseguindo:

"Na manhã seguinte ainda se falou sobre uma eventual acusação de tentativa de homicídio, não queria acreditar. Nunca faria isso na vida. (...) Bati no fundo e o incidente fez-me perceber o que andava a fazer e quais eram as minhas responsabilidades", rematou Marcus Bent, que representou clubes como Leicester, Everton, Charlton ou Wolverhampton, entre outros.