Revolta da Académica em Famalicão: "Isto serve de alerta para o que é o futebol nacional"

Revolta da Académica em Famalicão: "Isto serve de alerta para o que é o futebol nacional"

Pedro Roxo, líder do clube de Coimbra, surgiu na sala de imprensa.

Pedro Roxo, presidente da Académica, surgiu na sala de imprensa do Famalicão indignado com a arbitragem da equipa liderada por Gustavo Correia. "Venho aqui manifestar uma posição de tristeza porque no balneário está um grupo revoltado por sentir que há uma altura em que todos nos empurram para baixo. E para que certas pessoas não sejam castigadas", sublinhou o líder academista, acrescentando. "As duas equipas deram um excelente espetáculo de futebol, cada uma fez um golo mas só um é que contou. E já não falo do penálti. Toda a gente tem que assumir as suas responsabilidades. Hoje em dia o futebol é uma indústria que move muito e todos têm de ser chamados à responsabilidade. O que não posso permitir é que impeçam a Académica de lutar com as mesmas armas que os outros", frisou, mantendo o tom das acusações.

"E não falo da dualidade de critérios, nada disso, falo apenas desses dois lances decisivos e claros. Mas, felizmente, o jogo estava a ser transmitido", sustentou, reafirmando o estado de espírito de técnicos e jogadores. "Tenho um grupo revoltado mas unido e com muita força e que vai dar a volta à situação. Isto serve de alerta para o que é o futebol nacional. O que se passou aqui hoje não foi resolvido pelas duas equipas que se defrontaram", atirou, a concluir.