Paredes recebe o Benfica: "O sentimento acaba por ser agridoce"

Paredes recebe o Benfica: "O sentimento acaba por ser agridoce"

Presidente do Paredes teme que pandemia estrague festa com o Benfica

O presidente do União de Paredes, do Campeonato de Portugal (CP), deu conta de um sentimento "agridoce" face ao sorteio da Taça de Portugal de futebol, lamentando a previsível ausência de público na receção ao Benfica.

"Estávamos a acompanhar o sorteio [da terceira eliminatória] em direto e o objetivo de defrontar um grande para podermos dar alguma visibilidade ao clube, à cidade e ao concelho, foi conseguido", disse Pedro Silva.

O líder da formação nortenha falou em "felicidade muito grande" por poder defrontar o Benfica, mas não escondeu o "sentimento de alguma tristeza" pelas condicionantes provocadas pela pandemia por covid-19.

"Sem alterações que permitam público nas bancadas, o sentimento acaba por ser agridoce, pois a festa ia ser bonita numa cidade com muitos benfiquistas e a receita seria fantástica para a nossa realidade e um clube que tem de se reinventar constantemente", sublinhou.

O orçamento anual do União de Paredes ronda os 170 mil euros e é dos "mais baixos do Campeonato de Portugal", adiantou aquele dirigente, confiante em poder realizar o jogo na Cidade Desportiva, "casa' da equipa no CP.

"Como deve calcular, o sorteio realizou-se há pouco tempo e ainda não falámos sobre essa questão, mas temos todas as condições para receber o Benfica na nossa casa", referiu.

Pedro Silva disse ser apenas necessário reforçar a iluminação no estádio, caso o jogo se realize de noite e seja alvo de transmissão televisiva.

"O reforço da iluminação já estava na agenda da autarquia e, por isso, não será problema, o relvado tem as dimensões necessárias e a construção dos novos balneários, que vão servir o futebol sénior e a formação, está a ser ultimada. Temos todas as condições na Cidade Desportiva, aqui é a nossa casa e faz todo o sentido que o jogo se realize aqui", acrescentou.

O União de Paredes, atual nono classificado na série C do CP, e o Benfica já se defrontaram uma vez na Taça de Portugal, há 35 anos, em 1985, na altura para os quartos-de-final, num jogo que os "encarnados' venceram por 3-0, com tentos de Manniche, Wando e Nené.

"A realidade dos dois clubes e os plantéis são muito diferentes, mas é Taça e a prova tem esta aliciante de os pequenos por vezes conseguirem algumas surpresas. Esperem de nós trabalho e muita dedicação, acreditando que podemos dar uma boa resposta", concluiu.

O jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal entre o União de Paredes e o Benfica, sorteado hoje, está previsto para 22 de novembro.