Joca, sempre fiel ao Amora: "Apanharmos equipas de outras divisões cria um objetivo maior"

Joca, sempre fiel ao Amora: "Apanharmos equipas de outras divisões cria um objetivo maior"

Joca nunca conheceu outro clube que não o emblema do concelho do Seixal. Tombou o Feirense na véspera do aniversário

Joca tem 28 anos e nunca conheceu outro clube que não o Amora. Foi no emblema do concelho do Seixal que começou a jogar à bola e onde é sénior desde 2010. Quis o destino que fosse, também, o menino da casa a dar o apuramento para a quarta eliminatória da Taça na casa do Feirense, da II Liga. A coincidência é ainda maior se lhe contarmos que Joca faz hoje 28 anos. Uma espécie de prenda antecipada. "Não viemos à Feira para passear nem para nos divertirmos. Sempre acreditámos que podíamos passar, ao intervalo estávamos a ganhar e o treinador transmitiu-nos campo porque ainda havia muito jogo", recordou, em declarações ao Canal 11. Segurar o apuramento foi uma missão coletiva. "Disputámos todas as bolas como se fossem as últimas e cada um deu o seu melhor. Fomos felizes", sintetizou o extremo.


A agora que venha um grande

Apanhar um grande. Este é o desejo de Joca (na foto) para a próxima eliminatória por nunca ter "jogado" contra uma das equipas do topo do futebol português. "Apanharmos equipas de outras divisões cria um objetivo maior. É especial. A Taça de Portugal é única", elogiou. Sobre o golo, contou que finalizou numa movimentação habitual. "Estava a seguir a bola e apareci ao segundo poste. Sou forte a surgir na área, acreditei no meu colega e estava lá para encostar", narrou o ala que apontou o segundo golo em 2020/21, repartidos por sete jogos realizados.