"Se formos a penáltis, podemos chegar à final da Taça de Portugal"

"Se formos a penáltis, podemos chegar à final da Taça de Portugal"

O Caldas defronta o Aves na segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal, depois de em casa do adversário ter sido derrotado por 1-0.

José Vala admitiu que as probabilidades de vitória estão do lado do Aves, mas vinca que a equipa acredita que se for a grandes penalidades pode chegar à final da Taça de Portugal.

"Sabemos que não é uma tarefa fácil, mas vamos fazer tudo para que o lema "ninguém passa na Mata" seja uma realidade", afirmou José Vala, admitindo a ambição de vencer a segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal.

Na conferência de imprensa de antevisão da partida, que se disputa às 18h30 de quarta-feira, José Vala afirmou que a equipa "já é vencedora", depois de "uma época memorável, que vai ficar na história", mas o Caldas "quer mais e vai tentar fazer por isso".

Para isso, o treinador manteve a preparação habitual para os jogos anteriores e fez na segunda-feira "um treino mais virado para o jogo do Aves" e espera receber dos adeptos e da população quem tem apoiado a equipa "a grande motivação".

Dos 23 jogadores, todos estão "aptos" a defrontar o Aves, divulgou o treinador, sem esconder que lhe "vai custar deixar cinco de fora, porque qualquer jogador gostaria de estar presente, nem que fosse sentado no banco".

Com os jogadores "motivados", "focados" e a "acreditar" que podem chegar ao Jamor, José Vala intensificou o treino das grandes penalidades, convicto de que se chegar às grandes penalidades, o Caldas sairá vencedor, como aconteceu com o Arouca e a Académica.

"Se tivermos que passar a eliminatória da forma mais difícil, que são as grandes penalidades, estamos preparadíssimos", disse José Vala.

O Caldas defronta, a partir das 18h30 de quarta-feira, o Aves, na segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal, depois de em casa do adversário ter sido derrotado por 1-0.