"É preferível jogar com o Sporting no Jamor do que entrar em loucuras"

"É preferível jogar com o Sporting no Jamor do que entrar em loucuras"

O Sacavenense explica que não tem condições para receber o Sporting no seu estádio devido aos custos elevados e que, portanto, decidiu pedir o Estádio Nacional 'emprestado'.

O jogo entre Sacavenense e Sporting, da terceira eliminatória da Taça de Portugal, vai ser disputado no Estádio Nacional, em Oeiras, no dia 23 de novembro, e o emblema do terceiro escalão explicou o motivo da troca de recinto.

A formação de Sacavém diz que não tem como comportar os custos de iluminação necessária para um jogo com transmissão televisiva e, por isso, decidiu não jogar na sua casa e mudar o encontro para o Jamor.

"Os canais de televisão acabam por ter uma palavra decisiva na data e no horário em que os jogos são marcados. Para a transmissão ser comercialmente viável em Sacavém, os custos de arrendar ou adquirir a luz artificial necessária seriam completamente incomportáveis para o clube. Mesmo que fosse marcado para as 15h00, na eventualidade de prolongamento seria necessário um nível de luz artificial que, de acordo com os regulamentos, o nosso campo atualmente não tem", refere o Sacavanense num comunicado publicado na página de Facebook 'Campeonato de Portugal - Campeonato das Oportunidades'.

"E acreditem, procurámos diferentes orçamentos, tentámos várias empresas e com as mais acrobáticas ginásticas financeiras. Recordem-se todos que os clubes do Campeonato de Portugal têm as receitas de bilheteira nulas, de exploração de bar em dia de jogo a zeros, de patrocínios em níveis mínimos históricos e as provenientes da formação em queda livre - porque nem os miúdos podem jogar. Considerando todos estes fatores, pesando os dois lados da balança, é preferível para o Sacavenense alugar por um dia um outro estádio histórico, o do Jamor, e proporcionar aos seus inexcedíveis atletas uma experiência única, que pode ser seguida pelos nossos sócios e adeptos em canal aberto, do que entrar em loucuras e comprometer o futuro do clube, endividando-o e comprometendo-o durante anos por causa de um só jogo", vinca ainda o clube.