Bancada cheia causou surpresa no jogo entre Paredes e Benfica

Bancada cheia causou surpresa no jogo entre Paredes e Benfica
Cristina Aguiar

Tópicos

Admite-se até 100 pessoas relacionadas com a organização. Adeptos tentaram furar confinamento.

A única bancada do Complexo Desportivo de Paredes esteve quase cheia e não eram apenas os jornalistas, que são sempre em maior número do que o habitual em jogos dos grandes, que preenchiam as cadeiras. Do outro lado, podia ver-se, à vontade, mais de 40 pessoas no espaço designado VIP, muitas afetas à estrutura do Benfica, outros com cachecóis do Paredes.

Uma presença que surpreendeu numa altura que o recolher obrigatório era às 13 horas e havia patrulhas da GNR a controlar a circulação de carros. A reportagem d" O JOGO, por exemplo, teve de parar em duas barreiras de controlo e justificar as razões da mobilidade. Mais: O JOGO sabe que um grupo de adeptos furou o confinamento para aguardar a chegada da comitiva do Benfica, junto de uma das rotundos à saída da autoestrada.

Não havia público, é certo, mas era elevado o número de espectadores na dita na bancada. A perceção de muita gente era possível até pelas imagens televisivas do encontro entre Paredes e Benfica. Quem assistiu à transmissão ficou com a mesma sensação de quem esteve lá, a de estarem demasiados pessoas no recinto do clube do terceiro escalão português. O assunto, como é natural, rapidamente chegou às redes sociais.
Nos encontros da Taça de Portugal, entre clubes dos dois campeonatos profissionais e do Campeonato de Portugal, como é o caso, foi adaptado o protocolo da Liga, que permite uma centena de pessoas no encontro, todas relacionadas com a organização e staff dos clubes.