Cambalhota do Boavista em Paços de Ferreira e final four na mente

Cambalhota do Boavista em Paços de Ferreira e final four na mente
Redação com Lusa

Tópicos

Triunfo da formação axadrezada por 2-1 em jogo do Grupo C.

O Boavista venceu no reduto do Paços de Ferreira, por 2-1, recuperando de uma desvantagem ao intervalo, e ganhou vantagem para alcançar a final four da Taça da Liga de futebol, em jogo do Grupo C.

João Pedro colocou o Paços de Ferreira na frente do marcador, aos 20 minutos, mas o Boavista logrou dar a volta ao resultado no segundo tempo, com tentos de Yusupha e Sauer, aos 58 e 73 minutos, respetivamente.

Paços e Boavista foram a jogo com "onzes" alternativos, quase uma equipa inteira no caso dos pacenses, com o Vekic e Nuno Lima como estreantes absolutos entre as 10 alterações promovidas, e cinco novidades entre os "axadrezados", na primeira vez do iraniano Alireza, um guarda-redes bem mais atarefado durante a primeira parte.

Apesar das muitas mexidas na equipa titular, o Paços foi sempre melhor do que o adversário, a quem apenas permitiu uma aproximação à baliza nos primeiros 45 minutos, conseguindo ter bola e volume ofensivo, sobretudo através da exploração das faixas laterais, com Uilton e, em especial, Juan Delgado em plano de evidência.

Após várias tentativas, o merecido e anunciado golo pacense surgiu aos 20 minutos, numa incursão de Juan Delgado, pela direita, concluída com o centro atrasado para o irreverente João Pedro receber na área, rodar e "fuzilar" a baliza boavisteira, fixando o resultado ao intervalo.

João Pedro Sousa lançou o médio Sauer e o extremo Gorré na segunda parte e o Boavista subiu de rendimento, ganhando referências no meio campo (com um jogador capaz de ter bola e de a transportar) e no ataque (com um elemento mais agressivo), face a um Paços menos intenso e com alguns elementos a acusarem desgaste físico.

Mesmo sem ter criado grande perigo, o Boavista, agora com mais posse de bola e iniciativa, acabou por chegar ao empate aos 58 minutos, por Yusupha, de cabeça, após cruzamento de Filipe Ferreira da esquerda, numa jogada que os "axadrezados" voltariam a repetir com o mesmo sucesso aos 73 minutos.

O defesa esquerdo, que também já representou os pacenses, teve liberdade para receber a bola na esquerda e cruzou para Sauer, com alguma felicidade, ganhar o ressalto à entrada da área e rematar colocado, batendo o desamparado Vekic.

Jorge Simão, que já tinha feito entrar Eustáquio e Lucas Silva, voltou a ir ao banco para lançar Luiz Carlos e Denilson, dois habituais titulares, mas o tempo já era curto e as quebras no ritmo aumentaram, com o Boavista a saber acalmar o jogo, conseguindo manter a preciosa vantagem até ao final do encontro.

Com este inesperado triunfo, sobretudo pela muito superior primeira parte dos pacenses, o Boavista ganhou vantagem no Grupo C e, em princípio, vai discutir com o Sporting de Braga a vaga na final a quatro da competição.

Jogo disputado no Estádio Capital do Móvel, em Paços de Ferreira.

Paços de Ferreira - Boavista, 1-2.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:

1-0, João Pedro, 20 minutos.

1-1, Yusupha, 58.

1-2, Gustavo Sauer, 73.

Equipas:

- Paços de Ferreira: Igor Vekic, Jorge Silva (Stephen Eustáquio, 70), Nuno Lima, Marco Baixinho, Luís Bastos, Rui Pires (Denilson Júnior, 77), Ibrahim (Nuno Santos, 82), Juan Delgado (Lucas Silva,), Matchoi (Luiz Carlos, 77), Uilton e João Pedro.

(Suplentes: André Ferreira, Antunes, Mota, Stephen Eustáquio, Luiz Carlos, Nuno Santos, Lucas Silva, Denilson Júnior e Douglas Tanque).

Treinador: Jorge Simão.

- Boavista: Alireza, Pedro Malheiro (Marcelo Djaló, 79), Nathan Santos, Jackson Porozo, Rodrigo Abascal, Filipe Ferreira, Vukotic, Sebastian Perez (Tomás Reymão, 82), Makouta (Gorré, 46), Yusupha (Petar Musa, 79) e Ntep (Gustavo Sauer, 46).

(Suplentes: Bracali, Marcelo Djaló, Guito Madureira, Gustavo Sauer, Miguel Reisinho, Tomás Reymão, Luís Santos, Petar Musa e Gorré).

Treinador: João Pedro Sousa.

Árbitro: Vítor Ferreira (AF Braga).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Luís Bastos (24), Rodrigo Abascal (45+2), Juan Delgado (50), Filipe Ferreira (60), Gorré (63), Jackson Porozo, (68), Jorge Silva (79), Tomás Reymão (90+5) e João Pedro (90+7). Cartão vermelho direto para Stephen Eustáquio (90). O treinador do Paços de Ferreira, Jorge Simão, viu cartão amarelo aos 90+3 minutos.

Assistência: 988 espectadores.

Veja o resumo do jogo: