TCIC ouve 15 arguidos da "Operação Fénix"

TCIC ouve 15 arguidos da "Operação Fénix"

O Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC) começa às 15h00 a ouvir os 15 arguidos detidos na quinta-feira numa investigação que envolve empresas de segurança privada.

As inquirições dos arguidos estavam marcadas para começarem às 15h00 no TCIC, no Palácio da Justiça, em Lisboa. No final do interrogatório, que não deverá terminar hoje, serão conhecidas as medidas de coação.

Segundo a Procuradoria-Geral da República, na "Operação Fénix", a cargo do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), existem suspeitas de associação criminosa, de exercício ilícito da atividade de segurança privada, de detenção de arma proibida, de extorsão agravada, de coação, de ofensas à integridade física qualificada e de favorecimento pessoal.

Na quinta-feira, 15 pessoas foram detidas e 50 buscas foram realizadas em diversas áreas do país, designadamente Lisboa, Porto, Amarante, Lamego, Braga, Vila Real, Lousada.

As instalações do FC Porto e a residência do vice-presidente do clube Antero Henrique foram alvo de buscas devido às suas ligações com uma empresa de segurança que presta serviços no FC Porto.

Em comunicado, a PSP indicou ainda que foram apreendidas 40 armas, cerca de 121 mil euros, 10 viaturas e munições de diversos calibres, além de documentação.