#SafeHome: FIFA e OMS unidas na luta contra a violência doméstica

#SafeHome: FIFA e OMS unidas na luta contra a violência doméstica
Lusa

O presidente da FIFA, Gianni Infantino, garantiu que o organismo "continuará a usar a voz do futebol para chamar a atenção e lutar contra vários problemas que afetam a sociedade".

A FIFA e a Organização Mundial da Saúde (OMS) uniram-se na campanha #SafeHome, para lutar contra a violência doméstica, que conta com o apoio de antigos e atuais futebolistas, como os portugueses Vítor Baía e Abel Xavier.

A campanha, que inclui cinco vídeos e uma mensagem da OMS que aborda a violência contra mulheres e crianças, decorre até 10 de dezembro, dia Internacional contra a Violência de Género, prevê a divulgação de mensagens de 23 futebolistas, no ativo e retirados, nas suas próprias páginas nas redes sociais.

O presidente da FIFA, Gianni Infantino, garantiu que o organismo "continuará a usar a voz do futebol para chamar a atenção e lutar contra vários problemas que afetam a sociedade".

"A violência nunca é resposta, sobretudo no lar, que deveria ser um lugar seguro para todos, e em particular para mulheres e crianças. É obrigação estatutária da FIFA respeitar os direitos humanos e, como organização, a FIFA sempre se esforçará por promover a promoção desses direitos", salienta.

Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS, referiu que a "pandemia de covid-19 agravou muito as desigualdades e os problemas de saúde" e acrescentou: "Todos devemos unir-nos para pôr fim a todas as formas de violência e discriminação".