Pedro Proença: o teste-piloto, o "princípio de bolha" e garantia sobre a II Liga

Pedro Proença: o teste-piloto, o "princípio de bolha" e garantia sobre a II Liga
Rodrigo Cortez

Presidente da Liga reuniu com António Lacerda Sales, secretário de Estado da Saúde, e apresentou uma ideia de teste-piloto para a reintrodução de público nos estádios, hipótese excluída até outubro.

Caráter da reunião e garantias das entidades competentes: "Esta reunião teve caráter de urgência porque todos percebemos o que se passou, o nosso processo de retoma foi feito com grande sucesso. A norma 36 tem gerado algumas dúvidas. Recebemos, por parte da tutela, a garantia de que as coisas se vão resolver, temos a noção de que o campeonato se vai iniciar na sexta-feira, assim o quadro epidemiológico o permita e estamos confiantes quanto a esse aspeto. Sobre as orientações nacionais, recebemos a garantia por parte das entidades competentes de que existirão instruções que nos poderão tranquilizar".

Nova reunião e teste-piloto: "A Liga sai clara e satisfeita em relação aos próximos passos. Dia 2 [de outubro] haverá nova reunião, no sentido de fazermos uma reavaliação. Apresentámos ao secretário de Estado o teste-piloto de introdução de público nos estádios, temos o planeamento feito, temos de esperar que haja sensibilidade das entidades pública e haja procedimentos equitativos em relação ao futebol e a outras atividades. Público nos estádios? A 2 de outubro poderá ser feita essa reavaliação. Sabemos que até lá o público não estará nos estádios. Precisamos rapidamente de público nos estádios".

Projeto apresentado: "A Liga apresentou hoje uma proposta teste daquilo que seria o projeto de integração do público nos estádios, foi deixado aqui na Secretaria de Estado da Saúde, que seja feita o quanto antes a análise. Que nós possamos ter o público nos estádios".

Princípio de "bolha": "A I Liga começará na próxima sexta-feira. Há um princípio de bolha que tem de existir para que plantéis e equipas técnicas estejam salvaguardadas de focos de contágio. A garantia que a Liga deixou foi que faremos todos os testes necessários para que as competições comecem e acabem como na época passada".

Sobre a II Liga: "Não recebemos o relatório para apurar todas as circunstâncias, percebemos que poderá não ter sido feita a melhor aplicação. Saímos daqui tranquilos, sabendo que vai haver uma avaliação transversal. Queremos que a II Liga continue com toda a tranquilidade, serão remarcados os jogos que não aconteceram e que a I Liga comece como acabou no ano passado".