Orçamento da FPF para 2020/21 aprovado em assembleia geral

Orçamento da FPF para 2020/21 aprovado em assembleia geral
Redação

Plano de atividades e orçamento aprovado.

O plano de atividades e orçamento da Federação Portuguesa do Futebol (FPF) foi aprovado esta quarta-feira em Assembleia Geral.

O documento contou gerou unanimidade na reunião que se realizou na Cidade do Futebol e que contou com a participação de 67 dos 84 delegados.

O orçamento agora aprovado prevê um saldo positivo de 1,532 milhões de euros, resultante de 83 milhões de euros de receitas e 81,5 milhões de euros de despesas. A assembleia aprovou por unanimidade votos de louvor ao presidente e Direção da FPF e à equipa da Federação que trabalhou na organização da final a oito da Liga dos Campeões , em Lisboa, assim como um voto de pesar ao observador de árbitros e bombeiro José Augusto Dias, falecido em julho, quando combatia um incêndio na Lousã.

Na mesma Assembleia, foi aprovada por maioria (com onze abstenções) a ata da Assembleia Geral Ordinária de 19 outubro de 2019, que incluía o relatório e contas da época 2018/19.

O regulamento disciplinar da Liga foi ratificado com 58 votos a favor e nove contra. As alterações tinham sido aprovadas em reunião do organismo que tutela o futebol profissional, a 28 de julho.

Neste campo, recorde-se, há a registar que foi aprovada a possibilidade de, a partir da próxima época, passar a haver a interdição temporária de um sector específico de um recinto desportivo (artigo 30.º) e não apenas da totalidade do estádio e também a inclusão (artigo 137.º) do género ou orientação sexual, no que a comportamentos discriminatórios diz respeito por parte de dirigentes ou jogadores.

A Assembleia Geral da Liga Portugal aprovou ainda o aumento para o quadruplo das multas aos clubes que atrasem o reinício do encontro em mais de 15 minutos ou que provoquem atrasos em jogos que tenham de se iniciar à mesma hora. Se esta conduta for provocada dolosamente com a intenção de causar prejuízos a terceiros, os clubes serão sancionados com a pena de derrota. Além deste ponto, o Regulamento prevê a inclusão de um artigo novo, que sanciona o treinador quando houver atrasos do início ou reinício dos jogos.