Ministério Público abriu inquérito-crime a Horácio Piriquito, revela a Sábado

Ministério Público abriu inquérito-crime a Horácio Piriquito, revela a Sábado

Denúncia da Federação Portuguesa de Futebol estará na origem do processo.

O Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa abriu um inquérito-crime a Horácio Piriquito, ex-membro do Conselho Fiscal da Federação Portuguesa de Futebol (FPF). A informação foi confirmada por fonte da Procuradoria-Geral da República à revista Sábado, sendo que em causa poderá estar em causa um crime de violação de segredo de funcionário.

Piriquito, recorde-se, enviou durante meses documentos confidenciais da FPF a Pedro Guerra, ex-diretor de conteúdos da BTV e comentador afeto ao Benfica. Depois de conhecida esta informação, Horácio Piriquito pediu demissão do cargo de vogal do Conselho Fiscal da FPF, que avançou no mesmo dia com uma queixa para a Procuradoria-Geral da República.

Para além das auditorias da FPF, Piriquito terá também enviado ao comentador um parecer fiscal interno da FPF relativo à venda da antiga sede da Federação.