Rui Pinto acusa: "Portugal tentou tudo para evitar colaboração com outros países"

Rui Pinto acusa: "Portugal tentou tudo para evitar colaboração com outros países"

O denunciante do Football Leaks recebeu um prémio atribuído pela Esquerda parlamentar europeia

Rui Pinto foi uma das três pessoas que recebeu o prémio para "Jornalistas, denunciantes e defensores do direito à informação", atribuído anualmente pela Esquerda parlamentar europeia. O denunciante do Football Leaks está detido em Lisboa e, por isso, foi o francês Antoine Deltour, denunciante do Lux Leaks, que recebeu o prémio, em Estrasburgo. No discurso, leu uma mensagem escrita pelo português de 30 anos.

Medo: "As autoridades querem pintar-me como um criminoso para me descredibilizar por tudo o que fiz ao ao expor a criminalidade no futebol e noutros setores. Sempre disse que tenho medo de não ter um julgamento justo em Portugal. A decisão absurda de me deter confirma esses receios."

Motivação: "Fiz isto pelas pessoas, pela verdade e pela transparência. É uma honra receber este prémio."

Impacto das autoridades portuguesas: "Planeei denunciar tudo este ano, mas o mandado de detenção executado por Portugal precipitou tudo, incluindo os meus esforços para estabelecer uma colaboração vital com as autoridades de outros países para investigar diversos crimes. Portugal tentou tudo para evitar isto mas não conseguiu. Portugal é um dos países europeus mais repressivos para os whistleblower [denunciantes]. Espero que a nova diretiva europeia possa mudar isto num futuro próximo e dê coragem às pessoas que lutam contra a corrupção a todos os níveis."