"Queremos que as entidades políticas façam o seu trabalho"

"Queremos que as entidades políticas façam o seu trabalho"
Frederico Bártolo

Presidente da Liga Portugal, Pedro Proença, reuniu-se com o secretário de Estado da Juventude e do Desporto e expressou "preocupação" quanto à violência no desporto em Portugal. Encontro é habitual e foi apenas "coincidente" com os acontecimentos de Alcochete.

Pedro Proença, presidente da Liga Portugal, reuniu-se esta quinta-feira com o secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, para discutir a escalada de violência no desporto: "Estamos preocupados com o que tem acontecido nas últimas semanas", diz Proença, que informou O JOGO de que já existem medidas previstas para 2018/2019 e que conta com a colaboração política para a legislação das mesmas:

"Tudo o que queremos é que a próxima época se inicie com toda a tranquilidade, para que as competições corram de forma positiva. A Liga está a fazer o seu trabalho quanto aos regulamentos disciplinares. Aquilo que queremos é que todas as entidades políticas façam o seu trabalho por serem questões transversais", reitera, vincando a necessidade de regular as claques.

O responsável rejeitou que o encontro tenha sido motivado pela invasão de adeptos em Alcochete, mas não deixou de avaliar o sucedido: "O que aconteceu não veio de uma ligação ao futebol profissional. São casos de polícia. Estas são reuniões de preparação das novas épocas, coincidindo sim com factos que não foram positivos. Porém, não foi isso que espoletou esta reunião", refere, antes de terminar com elogios à ação da Justiça: "É de salutar que o processo judicial tenha tido uma capacidade de resposta eficaz, penalizando quem tinha de penalizar".