Gesto de fair-play do Alvarenga valeu ao clube um cartão branco

Gesto de fair-play do Alvarenga valeu ao clube um cartão branco

A Direção da AF Aveiro decidiu premiar o clube pelo desportivismo demonstrado.

A lição de desportivismo do Alvarenga, na Divisão de Elite de Aveiro, já aconteceu em novembro, à jornada 11, mas só este domingo à tarde a Direção do clube do concelho de Arouca viu o Cartão Branco mostrado pelo presidente da AF Aveiro, Arménio Pinho.

Ao chegar a Arouca, o Bustelo, adversário do Alvarenga na referida jornada, ficou a pé. O autocarro avariou. O emblema de Oliveira de Azeméis ligou para a Direção do Alvarenga que prontamente se disponibilizou para os ir buscar à vila de Arouca, a cerca de 22 quilómetros de distância, para que o jogo se realizasse. No final do embate, que os da casa perderam por 2-5, ainda disponibilizaram transporta à equipa do Bustelo para o regresso a casa.

O gesto foi referido no relatório do árbitro e a Direção da AF Aveiro decidiu premiar o gesto de desportivismo da Direção do Alvarenga, mostrando-lhe na tarde deste domingo, no início do Alvarenga-Macieirense, na jornada 20, o Cartão Branco (que distingue gestos de fair-play).

"Atribuímos o Cartão Branco Fair-play ao Alvarenga, pelo gesto e pela atitude que demonstraram dentro e fora de campo. Esperamos que casos semelhantes se multipliquem, fazendo do futebol do futebol uma verdadeira amizade e conduta leal", justificou Arménio Pinho, presidente da AF Aveiro.

Árbitro substituído

O Alvarenga-Macieirense, para lá do Cartão Branco, fica marcado... pelo árbitro. O juíz Carlos Novais, de Castelo de Paiva, teve uma quebra de tensão, que obrigou a uma paragem no jogo. Para não correr riscos, o árbitro foi substituído por um dos auxiliares e "pescado" um novo auxiliar da bancada do Campo Reinaldo Noronha, em Alvarenga.