"Atrevo-me a dizer que será muito difícil alguém fazer algo deste género"

"Atrevo-me a dizer que será muito difícil alguém fazer algo deste género"

Jogador-treinador Bruno Torres e a conquista do Braga na Euro Winners Cup

O treinador-jogador da equipa de futebol de praia do Sporting de Braga considerou que será "muito difícil" alguma equipa conquistar três vezes consecutivas a Euro Winners Cup, feito que os bracarenses atingiram hoje.

Na final, frente ao Lodz, da Polónia, na Praia da Nazaré, a equipa portuguesa venceu por 6-0 e levantou o troféu pelo terceiro ano seguido, algo que Bruno Torres salienta ser "um marco histórico".

"Trabalhámos muito para conseguir isto. É um sonho concretizado e um marco histórico da modalidade. Atrevo-me a dizer que será muito difícil alguém fazer algo deste género, consecutivamente", porque "o nível competitivo aumenta a cada ano que passa".

Bruno Torres considera que o Sporting de Braga foi-se "fortalecendo dia após dia", na competição.

"Isso permitiu-nos superar qualquer obstáculo que surgisse. Comprovou-se ontem e hoje. Os obstáculos surgiram e nós ultrapassámos, com qualidade como jogadores e como seres humanos", afirmou à agência Lusa.

Na final, o Sporting de Braga manteve o "sangue frio" mesmo nos momentos mais tensos.

"Sabíamos que o nosso adversário tinha como arma principal o confronto físico. Sabíamos que iriam tentar fazer esse tipo de jogo. A certa altura os ânimos exaltaram-se, mas soubemos manter a frieza e jogar futebol, que é o que fazemos melhor", afirmou.

Após a conquista europeia de hoje, os bracarenses vão focar-se na revalidação do campeonato nacional.

"Vamos continuar a trabalhar para que possamos reconquistar o título nacional. A próxima Euro Winners Cup? Para o ano logo se verá, mas a ambição crescer ano após ano", referiu.

Em foco esteve também Jordan Santos: a jogar em casa, o número cinco do Sporting de Braga apontou um dos golos da final e foi considerado o melhor jogador da competição.

"Fomos a primeira equipa a conseguir conquistar algo assim. É muita emoção, para mais jogando em casa, perante o meu público", disse.

Para o internacional português, a diferença esteve na "raça, entrega e luta" que a equipa deu: "Fomos um grupo muito completo em termos táticos, físicos e técnicos. Aliar o título coletivo ao individual tem um sabor especial".