"A equipa não vai fazer um golo, mas golos", afirma treinador do Braga

"A equipa não vai fazer um golo, mas golos", afirma treinador do Braga

Treinador da equipa feminina do Braga, Miguel Santos, disse ser necessária "uma atitude irrepreensível" para vencer o Sporting, no domingo, na final da Taça de Portugal.

O treinador da equipa feminina do Braga, Miguel Santos, disse ser necessária "uma atitude irrepreensível" para vencer o Sporting, no domingo, na final da Taça de Portugal de futebol. As minhotas ficaram em segundo lugar no campeonato, atrás das leoas, e desde que regressaram à modalidade ainda não conseguiram vencer o Sporting.

Miguel Santos quer mudar esse histórico e nota que, além de marcar mais um golo do que o Sporting, importa "ter uma atitude em campo irrepreensível".

A equipa não sofre um golo há três meses e o técnico quer manter esse registo, sabendo que "o adversário é de outra valia", como disse esta terça-feira, antes do treino matinal no Estádio 1.º Maio, em Braga.

"Se calhar, o volume ofensivo que temos tido nos últimos jogos não vai acontecer com tanta intensidade, mas temos a convicção de que vamos fazer golos porque ofensivamente estamos mais seguros, mais confiantes, com processos mais simples e eficazes. As jogadoras é que me dão essa confiança para que eu pense que, no domingo, a equipa não vai fazer [um] golo, mas golos", disse.

O técnico admitiu ainda que a conquista de um título é importante para o projeto do futebol feminino do Sporting de Braga. "Os títulos dão maior visibilidade e fazem com que os sócios, adeptos e a estrutura sintam que o clube cresceu com o projeto, cria um histórico diferente e põe as coisas com uma grandiosidade maior e é isso que estamos à procura, sem dúvida", frisou.

A defesa central Jana disse esperar "um grande espetáculo entre duas grandes equipas" e pediu "um pouco mais de concentração nos minutos finais", altura em que o Sporting de Braga "tem falhado" em alguns jogos com o Sporting.

A experiente internacional brasileira considera que não há favoritos para domingo e garante que o Sporting de Braga vai manter o seu estilo de jogo.

Laura Luís, melhor marcadora do campeonato, também atribui 50% de hipóteses para cada lado. "É mais uma final e vamos, como sempre, com o objetivo de ganhar. Infelizmente, ainda não conseguimos ganhar ao Sporting, mas este jogo é outra vez 50/50. Vamos dar o nosso melhor para trazer a Taça, a cidade de Braga também merece este triunfo", afirmou.

A avançada admitiu que, nos jogos com o Sporting, exista já uma "questão mental: sim, talvez seja, nos últimos minutos temos sofrido os golos que têm dado a vitória ao Sporting, mas já sabemos dessa história e penso que vamos estar mais fortes mentalmente e concentradas porque, realmente, é o que tem feito a diferença", disse.

Sporting, bicampeão nacional e detentor da Taça, e Sporting de Braga, vice-campeão e finalista em 2017, defrontam-se no domingo, a partir das 17h15, no Estádio Nacional, em Oeiras.