Diretor da formação do Sporting defende redução da Liga NOS para 16 equipas

Diretor da formação do Sporting defende redução da Liga NOS para 16 equipas
Redação

Tomaz Morais marcou presença no webinar "Thinking Football Summit".

Tomaz Morais, diretor da formação do Sporting, e o treinador Nelo Vingada marcaram esta quarta-feira presença no webinar "Thinking Football Summit", promovido pela Liga, e defenderam a redução dos quadros competitivos.

"É importante repensar na competição, mas de qualquer forma tem de se ter em conta dois fatores na equação: se queremos ter espetáculo não podemos ter sobrecarga de jogos! Não sou a favor da sobrecarga de jogos e temos de aparecer fortes nas competições europeias e isso não permite. Uma redução para 16 equipas vai elevar a competitividade e o Mundial de 2022 pode ser uma boa experiência. Acho que a Taça da Liga não pode desaparecer. É uma competição feliz, e com a qual ganhei uma empatia, mas tem de ser repensada no seu formato. Como foi este ano, repensar no que é melhor para todos", disse Tomaz Morais.

Nelo Vingada, por seu lado, considerou: "Acho que é possível manter tudo, por exagero até manter as 18 equipas, mas na minha opinião acho que reduzir para 16 equipas é muito mais viável e aumentaria a competitividade. Pode ser importante implementar nesse ano em regime de exceção ou não! Isso depende da vontade dos clubes, mas continuo a pensar que vamos ter uma competição de 40 dias sem criar grandes problemas. É uma situação pouco vulgar, mas que tem de ser. Mais que reformular a competição acho que é preciso arranjar a melhor forma competitiva. Repito que esta situação não é nada de estranho e não será um enorme problema."

Em entrevista recente, Fernando Gomes, presidente da FPF, colocou essa possibilidade na agenda, considerando que a época 2022/23 poderá ser o cenário dessa alteração, já que haverá Mundial no final do ano.