Exclusivo Conheça o percurso de Pedro Costa, o árbitro surdo que abriu mentalidades

Conheça o percurso de Pedro Costa, o árbitro surdo que abriu mentalidades
João Maia

Juiz da AF Leiria, 43 anos, nasceu sem audição, mas isso não o impediu de ser jogador e treinador de futsal, antes de se dedicar ao apito.

Foi em 2004 que a arbitragem portuguesa passou a contar com um árbitro surdo. Pedro Costa, 43 anos, filiado na AF Leiria, foi o pioneiro e teve que desbravar um mundo desconhecido.

Nasceu com surdez geneticamente herdada dos pais, mas isso não o impediu de viver e conviver com o desporto desde muito novo. "Fui guarda-redes de futsal, depois desempenhei funções de treinador de uma equipa de futsal de surdos e mais tarde passei para a arbitragem. Concluí a formação em futsal, futebol e futebol de praia e sou árbitro desde 2004", apresenta-se Pedro Costa a O JOGO, expressando-se por videoconferência em língua gestual, com a interpretação de Cidália Jesus.