Premium Club Atlético Piraña: emblema onde jogou Yazalde foi salvo pela televisão

Club Atlético Piraña: emblema onde jogou Yazalde foi salvo pela televisão
Filipe Alexandre Dias

OS INFIÉIS DEFUNTOS (parte 2) - Uns mais gigantes e outros mais modestos que mirraram, sobrevivem ou se extinguiram. Episódios do desporto com história e protagonistas

Estes são histórias de clubes que nasceram, cresceram e faleceram, para ressurgirem do fundo da terra já neste jovem século e voltarem a ver a luz do dia tal e qual como a haviam deixado. Não são relatos de sociedades falidas, extinções, refundações ou derivados. Não são ressurgimentos administrativos com designações diferentes por ligeiras que sejam, no nome, nas cores e no símbolo. Nestas histórias não cabem a Fiorentina ou Salgueiros; o Estrela da Amadora ou o Glasgow Rangers; o Nápoles ou Leiria, o Beira-Mar ou o Racing Avellaneda. Aqui não moram metamorfoses - só segundas vidas de verdade.

O JOGO fala de quem andou pelo mundo dos mortos até ressuscitar. Felizmente, há clubes que, afinal, não passavam de infiéis defuntos.