AG da Liga aprova mais Sub-23 nos plantéis e adia habilitações dos treinadores

AG da Liga aprova mais Sub-23 nos plantéis e adia habilitações dos treinadores
Melo Rosa | António Barroso

Mais jogadores da formação poderão ser inscritos para fazer face à pandemia

A Assembleia Geral extraordinária da Liga aprovou hoje o aumento do número de jogadores Sub-23 que podem ser inscritos nas equipas principais para os campeonatos das I e II divisões, de modo a fazer face aos impactos da pandemia da covid-19.

A reunião magna votou de forma unânime e, por isso, com efeitos imediatos, que os clubes poderão inscrever excecionalmente até 30 jogadores na categoria sénior, até sete jogadores na categoria de sénior de primeiro ano que tenham sido seus juniores A, até 22 jogadores inscritos na categoria de clube satélite ou fundador como juniores ou juniores B a participarem no campeonato de sub-23 e 31 jogadores com idade até aos 23 anos.

Em sentido inverso, a questão das habilitações dos treinadores de futebol foi adiada para a próxima reunião magna. A Liga pretendia apertar a malha relativamente ao estatuto de técnico principal, acabando com a moratória de seis meses para os que estivessem a frequentar os respetivos cursos de nível IV (I Liga) e III (II Liga).

A proposta da Direção presidida por Pedro Proença incidia sobre o artigo 82 do Regulamento de Competições, nomeadamente para acabar com a seguinte prerrogativa: "(...) bastará que o treinador principal esteja a frequentar o curso para obtenção do grau exigido, devidamente comprovado por declaração emitida pela FPF e, no máximo, por seis meses".