"Tive de entrar na minha cidade escoltado, num aparato que dispenso"

"Tive de entrar na minha cidade escoltado, num aparato que dispenso"

Bernardo Gomes de Almeida, presidente do Espinho, lamentou descida e criticou comportamento dos adeptos. Direção apresenta a demissão.

"Foi um dos dias mais tristes da minha vida. Descemos de divisão e tive de entrar na minha cidade escoltado, num aparato que dispenso. O que é isto?", lamentou o presidente do Espinho, Bernardo Gomes de Almeida, num vídeo publicado nas redes sociais do clube, no dia seguinte à derrota com o Gondomar e consequente despromoção aos distritais da AF Aveiro.

O dirigente não escondeu o descontentamento pelo desfecho, criticando o "formato vergonhoso do campeonato" e lamentando os confrontos entre adeptos e atletas no final do encontro em Ovar, dos quais "haverá consequências disciplinares". Perante este cenário, e como "o clube é dos sócios", o presidente demitiu-se. "A minha Direção, numa decisão tomada por unanimidade, irá apresentar a demissão ao presidente da Assembleia Geral para que este possa marcar eleições. Com o tempo, decidirei, consoante projetos e propostas que surjam, se devo apresentar uma nova candidatura".