Jogadores do V. Setúbal em protesto antes de jogo: "Exigimos respeito"

Jogadores do V. Setúbal em protesto antes de jogo: "Exigimos respeito"

Clube sadino atravessa graves dificuldades financeiras e está em incumprimento salarial com jogadores, equipa técnica e funcionários há vários meses

A equipa do Vitória de Setúbal manifestou-se, esta sexta-feira, contra a falta de pagamento de salários ao segurar uma tarja de protesto, onde se lê "exigimos respeito", e ao terem ficado estáticos durante o primeiro minuto do jogo frente ao Moura, relativo à série H do Campeonato de Portugal.

Enquanto a curta e indelével manifestação decorria, os jogadores da equipa adversária trocavam a bola entre si no seu meio-campo, traduzindo-se num gesto de compreensão pela situação financeira delicada que os atletas sadinos enfrentam atualmente.

O plantel, staff e funcionários do Vitória de Setúbal, que aceitaram marcar presença no jogo com o Moura, não são devidamente remunerados desde há vários meses e já se reuniram, inclusive, com o presidente do Sindicato de Jogadores, Joaquim Evangelista, para recorrer ao Fundo de Garantia Salarial.

Ademais, a equipa sadina, despromovida este ano ao Campeonato de Portugal, face aos incumprimentos financeiros do clube no futebol profissional, pondera não comparecer no jogo da próxima jornada da série H do Campeonato de Portugal, caso o pagamento dos salários não seja regularizado.

O presidente do clube, Paulo Rodrigues, assegurou, entretanto, que vai regularizar, na poxima segunda-feira, um salário até mil euros euros a cada atleta da equipa sadina.