Plantel do Fátima SAD fala em "situação insustentável" e dá uma "última oportunidade"

Plantel do Fátima SAD fala em "situação insustentável" e dá uma "última oportunidade"

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

O plantel ainda não recebeu salários desde o início da época e tem ido a jogos sem realizar qualquer treino, por vezes. Dada a "situação atual insustentável", os jogadores dizem que vão comparecer no próximo jogo, mas que esta será a "última oportunidade" dada à administração.

Os problemas continuam por resolver no Fátima SAD e a gota de água pode estar a chegar. Num comunicado divulgado esta sexta-feira, o plantel diz que a "situação atual é insustentável" e refere que se não houver desenvolvimentos, o jogo com o União Almeirim poderá ser o último.

Os jogadores, que não receberam ainda desde o início da época, queixam-se de falta de condições de treino, dizem que, por vezes, têm ido jogar sem treinar durante a semana e que não "estão reunidas quaisquer condições de segurança".

"A maioria dos jogadores têm nesta atividade a principal ou única fonte de rendimento, pelo que a situação atual é insustentável, considerando que na presente época desportiva não foi pago qualquer salário, isto é, os jogadores caminham para o terceiro mês de salários em atraso. (...) Há cerca de um mês que não existem treinos regulares e são já vários os jogos oficiais em que os jogadores vão a jogo sem qualquer treino realizado, colocando a integridade física em causa. Não estão reunidas quaisquer condições de segurança", explicam.

O plantel do clube leiriense, que milita na Série F do Campeonato de Portugal, diz que vai "dar uma última oportunidade à administração da CD Fátima SAD, liderada por Noel Gomes, indo ao próximo jogo" e pede "respeito" e "um tratamento digno e humano". Caso não se resolvam os problemas, os atletas não voltam a competir: "Esta foi a última semana que aceitaram ir a jogo sem quaisquer condições".

"Depois desta partida, mantendo-se a situação anteriormente descrita, os jogadores consideram esgotadas as tentativas de viabilização deste projeto desportivo e reunirão com o Sindicato dos Jogadores para decidir sobre os próximos ​​​​​​passos, na defesa dos seus direitos", finalizam.