Os oito treinadores abrem o play-off com o jogo das palavras

Os oito treinadores abrem o play-off com o jogo das palavras

Os oito treinadores perspetivaram as eliminatórias e o O JOGO reuniu as opiniões sobre o sorteio do play-off de acesso a II Liga

Realizou-se esta quinta-feira o sorteio do play-off da fase de subida do Campeonato de Portugal. Os quartos de final contemplam uma reedição de um jogo da época passada (Vilafranquense-Vizela), partida que sorriu na altura aos ribatejanos. Mas há muitos mais motivos de interesse. Lourosa e Espinho são estreantes nestas andanças, enquanto Leiria, Praiense ou Casa Pia já tentam a II Liga há várias épocas. Os oito treinadores perspetivaram as eliminatórias e reuniram a O JOGO as opiniões sobre o sorteio.

Casa Pia-Espinho

Luís Loureiro (Casa Pia): É uma boa equipa, em primeiro lugar na sua série e temos um adversário forte. [Sobre a decisão do TAD que devolveu seis pontos ao Casa Pia]. Gostaria de saber qual é o jogo que o adversário marcou mais golos que nós dentro de campo. Está tudo dito."

Bruno Amaro (Adjunto do Espinho): "Isso para nós passa-nos ao lado, são decisões de tribunal. Queremos dar continuidade, só isso."

Vilafranquense-Vizela

Filipe Moreira (Vilafranquense): [Ser reedição do jogo da época passada] "Não olho para as questões do passado, a competição vai iniciar-se com várias equipas de qualidade e há-que respeitar o sorteio e o adversário. Vejo uma ótima equipa como existem outras no campeonato, preparada para ir para uma divisão superior mas a eliminar o jogo é completamente diferente."

Rui Amorim (Vizela): [Ser reedição do jogo da época passada] "Só se afetar os adeptos, aos jogadores nada vai afetar. Houve mudanças no Vizela e no Vilafranquense e a história é outra. O Vilafranquense é forte, tem um treinador experiente, mas espero que a minha equipa seja superior e possa passar."

Lourosa-Leiria

André Ribeiro (Lourosa): "Um adversário que está habituado a este patamar e vamos ter que ser inteligentes para vencer. Temos armas para vencer o Leiria."

Filipe Cândido (Leiria): "Será difícil por dois fatores: a força que tem a jogar em casa pelos adeptos e a força que tem pelo investimento que fez para subir à II Liga."

Fafe-Praiense

Álvaro Pacheco (Fafe): "O Praiense demonstrou o valor que tem pela forma como se qualificou. Aliás, todas as eliminatórias vão se equilibradas porque todas as equipas são boas. Ainda não temos grande conhecimento do Praiense, mas já recolhemos algumas informações que a partir de amanhã vamos estudar."

Francisco Agatão (Praiense): "É uma boa equipa, de qualidade, fez segundo lugar numa série muito difícil e vai ser complicado para nós. Serão dois jogos equilibrados e o detalhe fará diferença."