Nilton Terroso rende no banco e candidatura relançada em Olhão

Nilton Terroso rende no banco e candidatura relançada em Olhão

Algarvios estão nos lugares de subida do CdP e o treinador espera "luta até ao fim".

O Campeonato de Portugal (CdP) está a nove rondas do final da primeira fase e o Olhanense está instalado nos lugares de subida depois de um início de prova marcado pela inconstância. Bruno Saraiva foi o primeiro técnico da época, orientando a equipa em dez encontros, tendo conseguido seis vitórias, dois empates e duas derrotas, mas a SAD decidiu prescindir do treinador e apostar em Nilton Terroso, que, em onze partidas, leva oito triunfos, dois desaires e um empate, este último alcançado no domingo, em casa, com o Casa Pia. Ainda assim, a estreia a empatar do técnico não teve grandes consequências, pois o Olhanense mantém-se nos lugares de subida da Série E. "Não posso comentar o que está para trás, mas neste momento vejo uma equipa confiante, que acredita e que tem vindo a crescer. O mérito é dos jogadores que têm trabalhado de forma estupenda", avaliou o técnico.

Nilton Terroso fez grande parte da carreira em Inglaterra e a sua primeira experiência em Portugal foi no Atlético, em 2015/16. Contudo, as condições eram "diferentes" e, por isso, agora quer afirmar-se definitivamente no futebol nacional. No Algarve, Nilton Terroso está a tentar impor um futebol que "chame adeptos ao estádio". "Gosto de futebol apoiado, com qualidade. Gosto de equipas que sejam velozes e fortes nas transições", explica. A 11 pontos do líder Farense, mas cotando-se, com 45 pontos, como um dos melhores segundos classificados das cinco séries do CdP, o que permite o apuramento para a etapa de promoção, o treinador não quer que o plantel se distraia. "Não olhamos para as outras equipas. Sabemos que isto vai ser uma luta até ao fim", concluiu.