Ganhou e foi despedido: "Isto é desumano, fui tratado como um ser insignificante"

Ganhou e foi despedido: "Isto é desumano, fui tratado como um ser insignificante"

Tonau arrasou a administração da SAD minhota pela forma como foi despedido e revelou que vai avançar com um processo para tribunal.

"Desumano". Esta foi a palavra utilizada por Tonau para descrever a forma como foi despedido no passado domingo da AD Oliveirense, clube da Série A do Campeonato de Portugal (CdP). O treinador terá sido informado pela nova administração dos minhotos de que estaria dispensado poucas horas depois de ter ganho (3-1) ao Caçadores das Taipas. "No domingo à noite disseram-me "estás despedido". Foi mais que uma surpresa. A administração está no direito de fazer o que quiser, mas isto é desumano. Trataram-me como se fosse um ser insignificante", critica.

Sem acordo quanto à saída, Tonau apresentou-se no dia seguinte para dar treino, mas a administração acabou por chamar a GNR, que o identificou. Sem contrato assinado, Tonau queixa-se de falta de proteção laboral. "Neste escalão não há contratos profissionais e, por isso, não há proteção para quem trabalha nestes campeonatos". Ainda assim, o técnico vai avançar para tribunal. "Não fui eu que me despedi e vou lutar pelos meus direitos. Em tantos anos de futebol nunca vi disto. Estou boquiaberto", dispara. Tonau revelou, ainda, que a SAD pretende dispensar "cerca de 95 por cento" do plantel. "Posso dizer que cinco ou seis jogadores já saíram. Alerto para que alguém tome medidas para proteger estes jogadores que ficam sem nada", pediu.