Canelas 2010: revolta e emoção pela falta do futebol

Canelas 2010: revolta e emoção pela falta do futebol

Primeira falta de comparência a jogos do Canelas 2010 verificou-se ontem, com a ausência do Maia Lidador. Alguns resistentes em estádio triste.

O Maia Lidador, um dos 12 clubes que se recusam a defrontar o Canelas 2010, alegando ameaças e coação por parte do emblema gaiense, cumpriu o plano e faltou ao jogo que estava inicialmente agendado para ontem às 15h00. A AF Porto, durante a semana, já tinha anulado 16 jogos que envolviam o Canelas 2010, pelo que à hora marcada não havia equipas, árbitro e Polícia no estádio. O líder do campeonato nem precisou de comparecer no recinto para vencer automaticamente por 3-0. O Maia Lidador, além da derrota, é punido com uma multa de 750 euros.

Foi a primeira falta de comparência após a posição assumida pela esmagadora maioria dos clubes que participam na Divisão de Elite Pro-Nacional (Série 1) da AF Porto, cuja oitava jornada se disputou ontem. Só o Candal está disposto a defrontar o clube gaiense. Com efeito, o recinto do Canelas 2010 era um deserto ontem à tarde. Encontravam-se apenas alguns adeptos (poucos) e funcionários no bar. Não escondiam a frustração.

Luís Pinela, seccionista do Canelas 2010, considera que esta situação se está a verificar porque o "Canelas 2010 está a incomodar as equipas com grandes salários". "Nós pagamos pouco e estamos em primeiro", reforça, revelando que não tem havido incidentes nos jogos do clube. "Este ano, tem havido segurança máxima. Vêm delegados da AF Porto, reforço policial, jogos filmados, árbitros do Nacional e não acontecido nada", defende, acrescentando que há "interesses políticos atrás" deste caso. Paulo Oliveira, adepto de camisola da equipa vestida, falava em "tristeza" e na vontade de ver o Canelas 2010 "campeão no campo e não na secretaria". Maria Eduarda, funcionária do clube há décadas, cozinha para a equipa em dias de jogo e trabalha no bar. Comoveu-se. "Sinto-me sozinha. A esta hora estava tudo cheio", lamentou.