Fabril deve voltar a chamar-se CUF apesar da oposição do Grupo José de Mello

Fabril deve voltar a chamar-se CUF apesar da oposição do Grupo José de Mello
Redação com Lusa

Tópicos

Está marcada uma assembleia geral para sábado.

O Fabril vai voltar a chamar-se CUF "a pedido dos sócios", que devem aprovar a alteração de nome no sábado, em assembleia geral, apesar da oposição do Grupo José de Mello, disse o presidente do clube.

Em declarações à agência Lusa, Faustino Mestre adiantou que recebeu "uma carta da CUF Saúde" a informar que "não autorizam a mudança de nome", um detalhe que não irá travar a vontade de "alguns sócios, que não são assim tão poucos".

"A CUF não foram os Mello que a fizeram, foi o Alfredo da Silva. Entretanto, apareceu esta ideia de mudar o nome para Clube União Fabril (CUF). Percebi perfeitamente o que as pessoas queriam e não fui contra, por isso vamos apresentar a proposta de alteração no sábado", explicou o dirigente do clube com sede no Lavradio, no Barreiro.

O Fabril, que tem origem no antigo Grupo Desportivo da CUF e foi também designado por Quimigal, entre 1977 e 2000, voltará, assim, a ser conhecido pelo nome com que se notabilizou no panorama desportivo português antes da revolução de 25 de abril de 1974.

A nova designação resultará, no entanto, da leitura das iniciais de Clube União Fabril e não da abreviatura popular do antigo nome do Grupo Desportivo da CUF. "Os Mello é que ainda não perceberam que já não são donos de Portugal. Quem vai passar a chamar CUF ao nosso clube é a comunicação social, as pessoas. Até deviam era ficar contentes por sermos os primeiros a respeitar os laços com a família", desabafou Faustino Mestre.

A Companhia União Fabril, um importante grupo industrial português do início do século 20, foi fundada, segundo o site do Grupo José de Mello, em 1898, por Alfredo da Silva, que foi também determinante na criação do clube desportivo, décadas mais tarde, e dá o nome ao estádio do Fabril.

Mas a data de fundação do clube, 27 de janeiro de 1937, vai também a votos na assembleia geral de sábado e pode ser alterada "para março de 1928", uma vez que, garante Faustino Mestre, existem evidências de que o Grupo Desportivo da CUF já existia nessa data.

"Recentemente recuperámos a bandeira original de quando o clube nasceu e tem lá a data em letras bem grandes. Há também documentos que provam que o clube já era nascido em 1928. A Associação de Futebol de Lisboa, que é mais antiga que a própria Federação Portuguesa de Futebol, já tem lá documentos com o nome do nosso clube. É apenas uma questão de justiça e de verdade", sustentou o dirigente.

O Grupo Desportivo da CUF alcançou notoriedade desportiva nas décadas que se seguiram à sua fundação.

Em 1939, o ciclista Joaquim Fernandes venceu a Volta a Portugal em bicicleta, com a camisola da CUF, que se sagrou campeã nacional de hóquei em patins em 1964/65.

A CUF foi um dos vencedores da Taça Intertoto, em 1974, uma competição europeia de futebol, modalidade onde registou 23 presenças no primeiro escalão competitivo português.

Atualmente, o clube do Lavradio milita na 1.ª divisão distrital da AF Setúbal, campeonato que lidera a seis jornadas do final.

Se vencer a competição distrital, o Fabril voltará ao Campeonato de Portugal, provavelmente já com a designação de CUF e a trabalhar uma parceria com um investidor que lhe permita "ir mais além".

"No panorama atual, quem tem ambição de ir mais além, mais longe, tem de arranjar dinheiro e, por isso, estamos a arranjar investidores que queiram ir paralelamente connosco. Vamos trabalhar juntos durante dois anos para saber se nos entendemos e se as coisas avançam", assumiu Faustino Mestre.