Espinho está livre de insolvência: clube fica sem dívidas e sem património

Espinho está livre de insolvência: clube fica sem dívidas e sem património

Anúncio foi feito esta segunda-feira, através de comunicado.

O Espinho anunciou esta segunda-feira estar "finalmente livre do processo de insolvência que decorria desde 2014" e o clube fica, de acordo com o seu presidente, Bernardo Gomes Almeida, "sem dívidas, mas também sem património".

"Este é um momento importante, porque o Sporting de Espinho fica a salvo de qualquer liquidação, mas também é com tristeza que verificamos a perda do património acumulado ao longo de tantas décadas, por desleixo e irresponsabilidade de anteriores direções", refere o dirigente.

Com o encerramento do processo, que decorria no Tribunal do Comércio de Vila Nova de Gaia, cessam todos os efeitos da declaração de insolvência e o Espinho recupera o direito de disposição dos seus bens e a livre gestão dos seus negócios.

"O clube cumpriu todos os pontos previstos no plano aprovado em assembleia de credores e demonstrou ser, com a nova direção liderada por Bernardo Gomes de Almeida, uma entidade viável", referem os tigres em comunicado.

O Espinho, de acordo com a nota, é viável "do ponto de vista económico, financeiro e desportivo, sem acumulação de passivo e com capacidade para cumprir as suas obrigações perante atletas, colaboradores, fornecedores e o Estado". "O Sporting de Espinho fica sem dívidas, mas também sem património", acrescenta Bernardo Gomes de Almeida.

Um dos pontos que o clube foi obrigado a cumprir consiste na entrega dos terrenos do Estádio Comendador Manuel de Oliveira Violas e do antigo pavilhão Joaquim Moreira da Costa Júnior à empresa Espinho XXI - Sociedade de Investimentos Imobiliários, S.A., constituída no final de 2017 para salvaguarda dos interesses dos credores.

O clube celebrou no ano passado com a Câmara Municipal de Espinho um protocolo para a construção nos terrenos contíguos à Nave Desportiva de um estádio municipal, cuja conclusão está prevista para 2020. Com o propósito de explicar aos sócios todos os detalhes deste processo, o Espinho convocou uma assembleia geral extraordinária para o próximo dia 21 de junho, no Auditório da Junta de Freguesia de Espinho.