Canelas reage à confusão no jogo com a Sanjoanense: "A culpa não foi nossa"

Canelas reage à confusão no jogo com a Sanjoanense: "A culpa não foi nossa"

Francisco Duarte, delegado ao jogo do Canelas, disse que adeptos da Sanjoanense tentaram invadir o balneário dos gaienses

O Sanjoanense-Canelas, do Campeonato de Portugal, terminou com escaramuças dentro e fora do estádio. Contactado por O JOGO, Francisco Duarte, presidente do Conselho Fiscal do Canelas e delegado ao jogo dos gaienses, deu a sua versão dos factos. "Após o golo deles há um jogador, o Bilu, que vem provocar o nosso banco e foi expulso por festejos excessivos. Gerou-se uma reação, e dois adeptos da claque da Sanjoanense entraram em campo e foram detidos", começa por dizer.

O pior veio depois, com confrontos fora do recinto entre apoiantes dos locais e atletas do Canelas. "A coisa ficou mais ou menos pacifica. Quando tínhamos alguns jogadores no balneário, misteriosamente uma porta que dá acesso ao mesmo abriu-se e estavam a entrar adeptos da Sanjoanense. Gerou-se a confusão maior. Tivemos carros da comitiva danificados e fizemos uma participação policial", explicou.

Para o dirigente, o Canelas está de consciência tranquila. "Os jogadores não convocados e elementos da equipa técnica foram expulsos da bancada ao intervalo por adeptos da Sanjoanense, que queriam invadir o camarote, e tiveram que ser conduzidos para outra bancada pelas forças policiais. Isto não vai beliscar a imagem do Canelas, sabemos que as pessoas vão continuar a falar mal do clube, mas vamos receber as pessoas como gostamos de ser recebidos. Quem estiver sem qualquer tipo de preconceito percebe que a culpa não foi nossa, recebemos toda a gente com o máximo de cordialidade, em nossa casa não se passa nada deste tipo de situações e as pessoas são bem recebidas", concluiu.