Nuno Manta: "Estive ausente do futebol quase um ano e meio, estou feliz "

Nuno Manta: "Estive ausente do futebol quase um ano e meio, estou feliz "
Redação com Lusa

Declarações após a final da Liga 3 de futebol, disputada este sábado no Estádio Nacional, em Oeiras, entre Torreense e Oliveirense, que terminou com a vitória da formação da Torres Vedras por 5-3, no desempate através de penáltis, após o empate 1-1 no tempo regulamentar e no prolongamento.

Nuno Manta Santos, treinador do Torreense

"É uma felicidade imensa esta vitória, difícil de descrever, com muitas emoções. Eu, que estive ausente do futebol quase um ano e meio, estou feliz por conseguir voltar com este projeto e este grupo fantástico, com o trabalho que fizemos, e já sabia que íamos acabar aqui, na final. Felizmente com uma vitória. A Oliveirense foi um adversário muito difícil e valoroso, mas os meus jogadores foram fantásticos e só com o trabalho deles foi possível este resultado.

É difícil descrever o meu sentimento nesta altura, mas sublinho sobretudo o orgulho no trabalho, no foco e nos sacrifícios que fizemos para chegar a este jogo e a esta conquista.

Foi um jogo muito forte, com muita emotividade e por isso é que não foi muito bem jogado. A Oliveirense marca de bola parada, nós também, mas o golo do Mateus é o momento especial desta final. É um momento fantástico e esta Liga 3 tem tudo para crescer e tornar os clubes mais profissionais e levá-los a crescer.

Ser campeão na primeira edição da Liga 3 é sempre motivo de muito orgulho, para mim, para os jogadores, para a direção e para o clube. Todos trabalharam muito para que isto acontecesse.

Para o ano, na Liga 2, o Torreense tem de representar uma região, o Oeste, e deixar todos os torreenses orgulhosos, lutando com empenho na procura dos três pontos."

Mateus, jogador

"Foi uma festa linda, com um jogo muito bonito e de resultado imprevisível. Para nós foi uma época espetacular, merecemos muito este título pelo que trabalhamos nesta época.

Em termos pessoais foi uma época muito positiva. Era um desafio para mim mostrar o jogador que sou e que posso estar ao mais alto nível e com grande rendimento".

Edinho, jogador

"Temos de dar os parabéns à Oliveirense e devem estar orgulhosos, mas hoje a sorte sorriu-nos e tivemos mérito. Levantar um troféu no Jamor é um dos momentos mais altos que há, e hoje trabalhámos muito para merecer esta vitória".