José Semedo: "Preciso de recompor-me como homem, como pessoa. Peço perdão"

José Semedo: "Preciso de recompor-me como homem, como pessoa. Peço perdão"
Miguel Nunes Azevedo

Viúvo há pouco mais de um ano, o médio, de 38 anos, assumiu não estar em condições de prosseguir a carreira por necessitar de se recompor e agradeceu o apoio que tem recebido.

Foi com um "até já" emotivo que José Semedo anunciou o final da carreira. O capitão do V. Setúbal admitiu que os problemas emocionais que tem vivido estiveram na base da decisão, mas pretende continuar perto do clube do coração, ao qual chegou em 2017. "Há tristeza por terminar a carreira, mas alegria por terminá-la com as cores com que sonhei. Cumpri o sonho de terminar no clube da minha cidade e do meu coração. Não é um adeus, é um até já", começou por dizer.

"Preciso de restabelecer-me, recompor-me como homem e como pessoa. Peço perdão por não conseguir dar o meu contributo no máximo, mas, neste momento, sinto que não estou a 100 por cento. Podia estar aqui mais anos, mas o estado emocional é algo que não consigo controlar", afirmou o médio de 38 anos, que perdeu a mulher em setembro de 2021 e aproveitou ontem a ocasião para "agradecer o carinho" recebido desde então.

"O que aconteceu mexeu com toda a minha estrutura emocional; é preciso parar e reformular. Quem trabalhou comigo sabe que há menos de mim hoje do que havia quando me conheceram. Algo falta", afirmou o jogador, que capitaneou os sadinos pela última vez no triunfo contra o Fontinhas. "Sabia que iria ser o meu último jogo mas não disse a ninguém, porque nunca quis ser protagonista. O protagonista tem de ser o Vitória. Sei que foi uma surpresa", afirmou Semedo, que deixa os setubalenses em plena janela de transferências para que estes possam ainda reforçar-se em tempo útil.

O médio foi um dos jogadores que ficaram no Bonfim depois da descida administrativa e diz-se "muito orgulhoso" por ter ajudado "a suster o clube, não o deixando entrar em rotura." "Nunca deixarei de fazer parte desta família. Voltarei mais forte, com mais sabedoria e mais fome de conseguir elevar este clube ao lugar onde se acostumou a estar. Faço parte da história e farei parte de uma história mais risonha", garantiu.