"Já ficava satisfeito se conseguisse marcar 15 golos esta temporada"

"Já ficava satisfeito se conseguisse marcar 15 golos esta temporada"
Miguel Gouveia Pereira

Gustavo Souza tem sido o destaque dos sintrenses do Real, com quatro remates certeiros em outros tantos jogos

Marcar pelo menos um golo por jogo é um objetivo de qualquer avançados e que, de certa forma, tem sido cumprido por Gustavo Souza nos jogos da Liga 3. Ou melhor, o dianteiro do Real não marcou em todas as jornadas, mas leva quatro finalizações certeiras em outros tantos encontros disputados na prova criada este ano pela Federação Portuguesa de Futebol. Isto é, tem média de um golo por jogo. "Como qualquer atacante, o meu objetivo é marcar sempre e ajudar a equipa. Vou trabalhar para isso, embora saiba que não vá acontecer em todos os jogos", salientou, a O JOGO, o camisola 9 dos sintrenses, que até já tem uma meta de golos para esta época: "Já ficava satisfeito se marcasse 15, que foi a mesma marca do primeiro ano em Portugal, ao serviço do Sporting de Espinho."

Inseridos na zona sul, o Real tem pela frente equipas que traçaram como meta subir à Liga SABSEG, como Torreense, V. Setúbal, Alverca e Leiria.

Apesar de reconhecer o poderio desses adversários, o dianteiro, de 25 anos, acredita também que a formação da cidade de Queluz tem uma palavra a dizer na luta pela subida. "Vamos pensar jogo a jogo, mas temos capacidade para chegar a patamares mais elevados e, quem sabe, subir de divisão. Esta Liga 3 é muito competitiva e nada é impossível", apontou Gustavo Souza, que, com os golos apontados, tenta ajudar o Real a andar nos lugares cimeiros: "Temos um plantel muito bom e jogadores que trabalham muito em todos os jogos. Somos uma equipa que tenta explorar a profundidade e isso facilita quem tenta finalizar."

Com oito pontos em quatro jogos já disputados, a equipa treinada por Luís Loureiro ocupa atualmente a quarto posição na série sul. Também já garantiu um lugar na segunda eliminatória da Taça de Portugal, depois de eliminar, em casa, o Barreirense.


"Real não foi um passo atrás"

Gustavo Souza assinou este verão pelo Real, depois duas épocas na Liga SASBEG, primeiro ao serviço do Cova da Piedade e, depois, com a camisola do Mafra. Para o avançado, a descida de escalão não foi um retrocesso na carreira. "Real não foi um passo atrás na minha carreira. É verdade que estou na Liga 3, mas penso que foi uma boa oportunidade. Gostei do projeto que me foi apresentado e as condições são boas", comentou o atacante, explicando o que não correu bem nos anos anteriores: "Dei o melhor, mas não consegui fazer bons jogos, nem marcar muito golos. Por vezes, tentamos espremer ao máximo e não sai nada..."