Cova da Piedade garantiu permanência na Liga 3, mas nem no CdP poderá jogar

Cova da Piedade garantiu permanência na Liga 3, mas nem no CdP poderá jogar
Redação com Lusa

Falhou certificação e não pode inscrever-se nas provas nacionais.

A SAD do Cova da Piedade falhou a certificação da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e não poderá inscrever-se nos campeonatos nacionais na próxima época, disse esta quarta-feira o presidente do clube, Paulo Veiga.

A informação foi confirmada à agência Lusa por uma fonte ligada à sociedade desportiva dos piedenses, que apesar de ter garantido a manutenção na Liga 3, não vai poder disputar sequer o Campeonato de Portugal, quarto escalão competitivo português.

Desta forma, acrescentou a mesma fonte, o Cova da Piedade SAD deverá prosseguir a atividade na I Divisão da Associação de Futebol de Setúbal.

Segundo Paulo Veiga, o clube aguardou por um acordo com a SAD até ao encerramento do processo de certificação, mas não houve entendimento entre as partes e a sociedade desportiva falhou, desta forma, o prazo para concluir o processo de certificação para as competições da FPF.

O clube encontra-se, há vários anos, em litígio aberto com a SAD, que este ano disputou os seus encontros da Liga 3 no Estádio das Seixas, na Malveira da Serra, abandonado o Estádio Municipal José Martins Vieira, em Almada.

O Cova da Piedade vai a eleições na sexta-feira e Paulo Veiga, que lidera a única lista candidata, lembrou que os associados decidiram, recentemente, em assembleia geral, avançar com o "pedido de insolvência da SAD".

No final da época passada, o Cova da Piedade foi despromovido administrativamente à Liga 3, após garantir a manutenção na II Liga, por ter falhado os prazos de inscrição nas competições profissionais.

Volta, desta forma, a descer administrativamente, dois escalões, apesar de ter garantido a manutenção na Liga 3, terminando em 2.º lugar na Série 5 da fase de manutenção.