"Sinto-me mesmo bem no Leixões. Os adeptos e a cidade são maravilhosos"

"Sinto-me mesmo bem no Leixões. Os adeptos e a cidade são maravilhosos"
João Fernando Vieira

Tópicos

Rafael Freitas diz que jogar em Portugal é a concretização de um sonho e conta que não pensou duas vezes antes de assinar. Qualidade do médio já chamou a atenção de José Mota. O médio brasileiro deseja triunfar em Matosinhos e retribuir a forma como foi recebido. É um dos atletas mais utilizados do plantel de sub-23 e, a O JOGO, disse estar encantado com a cidade e com os adeptos.

O Leixões tem feito uma época bem conseguida. Esta é uma ideia comum para quem gosta de futebol e, pelos vistos, não foi preciso nenhuma poção mágica para que o plano desse certo. Então, qual é a chave? Rafael Freitas considera que no Estádio do Mar há camaradagem e muita vontade de ganhar, mas acima de tudo há laços fortes que unem os jogadores.

"Estamos a fazer uma grande temporada. Atingimos a fase de campeão, que era o objetivo, e agora vamos pensar na Taça Revelação. A palavra que melhor caracteriza o grupo é família. Fui muito bem recebido e pretendo retribuir por todo o carinho. Entrámos sempre juntos e saímos da mesma forma", conta o médio brasileiro, 22 anos.

Natural de Belo Horizonte, Rafael chegou sozinho a Portugal, mas não precisou de muito tempo para se sentir em casa e dar nas vistas na Liga Revelação, sendo um dos atletas mais utilizados do plantel leixonense. Aliás, o médio considera que atravessa um dos melhores momentos da carreira.

"Vir para cá foi surpreendente. Foi tudo muito rápido, porém, quando apareceu a proposta do Leixões, um clube histórico, não pensei duas vezes. E vir para Portugal era um desejo. A estrutura é incrível e não é à toa que estou a fazer uma das minhas melhores épocas. Sinto-me mesmo bem aqui. Os adeptos e a cidade são maravilhosos", admite o jovem, que está emprestado pelo Coimbra MG, do Brasil.

Em ascensão rápida, Rafael Pires não esconde que ambiciona chegar a patamares elevados. O médio chegou para representar o plantel de sub-23, contudo o bom rendimento resultou já numa chamada de José Mota ao plantel principal.

"Em dezembro comecei a treinar assiduamente pela equipa principal. É sinal de que o Leixões está atento aos jovens da formação. Fiquei muito feliz pela estreia na Liga SABSEG e espero agarrar a minha oportunidade", assume.

Corinthians é muito especial

Na formação, Rafael Freitas deu os primeiros passos nos brasileiros do Betinense, equipa na qual passou um ano antes de ingressar no Corinthians, clube que representou por duas épocas. Nesses tempos, o médio diz ter evoluído muito e assume ter um lugar especial no coração para o gigante paulista.

"Um clube que me marcou bastante foi o Corinthians. Foi especial. Deixei tudo para trás e fui concretizar um sonho. Foi um enorme orgulho representar o clube, pela grandeza e pelo profissionalismo que apresenta. Espero voltar um dia", conta Rafael.

Dono de uma qualidade de passe irrepreensível, o médio indica a inteligência e a técnica como principais armas dentro das quatro linhas e aponta Xavi e Thiago Alcântara, ícones do futebol mundial, como maiores exemplos no desporto.

"Gosto muito de futebol apoiado e de um jogo mais pensado. O Xavi e o Thiago são as minhas referências, por toda a história e pelas caraterísticas em campo. Acompanho muito o Barcelona e a sua forma de jogar tem a mão do Xavi. Já o Thiago é mágico e genial. Com ele no meio-campo, qualquer equipa joga bom futebol", conclui o brasileiro.