"O Estoril é um forte candidato ao título na Liga Revelação"

"O Estoril é um forte candidato ao título na Liga Revelação"
Filipa Mesquita

Tópicos

Leandro Pires, treinador que foi campeão no Aves, aponta os canarinhos à vitória na prova e considera surpreendente a ausência do Benfica, Sporting e Rio Ave

A fase de Apuramento de Campeão da Liga Revelação arrancou esta quinta-feira, e O JOGO falou com Leandro Pires, o único treinador a vencer esta prova, em 2018/2019 pela equipa sub-23 do Aves. Numa altura em que já estão definidas os seis clubes que lutarão pelo desejado troféu, o técnico acredita que o Estoril é um forte candidato ao título. "Parece-me que o Estoril está muito bem e tem feito um trabalho meritório durante estes três anos de competição. Sabemos que nesta faixa etária os resultados, por vezes, são surpreendentes e por isso não queria dar um favorito, mas acredito que o Estoril é um forte candidato", começou por dizer o ex- defesa avense.

Se por um lado os canarinhos têm fortes hipóteses, há já outras equipas que nem a qualificação para esta etapa conseguiram. Uma situação que, para o treinador, acabou por ser surpreendente. "Neste momento, temos equipas a lutar pelo titulo que habitualmente não estavam. Tanto no ano passado, em que a competição não acabou, como este ano. Assim, o Rio Ave, Sporting e Benfica, que disputaram o título, este ano estão fora. Acredito que também tenha a ver com a criação de equipas B, mas acaba por ser surpreendente porque são estruturas fortes. Porém, o que é de realçar é que as outras equipas tiveram mérito, por serem competitivas e competentes no trabalho que fizeram", explicou.

A Liga Revelação surgiu com o intuito de potenciar jogadores. Um objetivo que o treinador considera estar a ser cumprido. "Há várias equipas a tirarem proveito do talento existente na competição. Temos o caso do Estoril, do Belenenses e até mesmo do Aves, que é um exemplo evidente. Esse objetivo foi conseguido", evidenciou, salientando que atualmente "há vários jogadores nos campeonatos profissionais e até mesmo no estrangeiro que estão a ter êxito e que passaram por esta competição".

Numa temporada atípica, recheada de condicionantes, Leandro Pires falou ainda da ausência dos adeptos. "Esta competição, a nível de assistência e de adeptos, nunca teve grande impacto e logicamente que se isso mudasse seria muito mais benéfico para todas as equipas, sobretudo na parte mental de todos os jogadores", concluiu o ainda campeão dos sub-23.

"É preciso bons treinadores"

Se falamos de Revelação para designar a prova, é preciso também enaltecer o trabalho desenvolvido pelos treinadores. Leandro Pires é um bom exemplo, distinguindo-se pelos êxitos conquistados - o título de campeão e a Taça Revelação em 2018/2019 -, e é precisamente nessa senda que o treinador destaca alguns colegas. "A Liga Revelação para além de potenciar jogadores, também potencia treinadores. Temos vários exemplos: o Pedro Cunha (Rio Ave), o Pedro Duarte (Académico de Viseu) e o Pedro Ribeiro (Penafiel). Sem esquecer o Vasco Seabra (Moreirense) e o Leonel Pontes. Para se valorizar a competição é preciso treinadores competentes para fazer um bom trabalho", explicou Leandro Pires, salientando que a prova "deu a conhecer alguns técnicos e relançou a carreira de outros tantos".

E se de talentos falamos, o treinador fez ainda referência a um ex-jogador do Aves que tem dado cartas no estrangeiro. "Esta competição impulsiona muito talento. Por exemplo, o Luquinhas (Légia de Varsóvia) foi considerado o melhor jogador da Liga polaca pelos adeptos. Isso também nos deixa muito satisfeitos", concluiu.