"Este grupo sentiu-se atacado e ofendido", diz o treinador dos juvenis do Benfica

"Este grupo sentiu-se atacado e ofendido", diz o treinador dos juvenis do Benfica

Renato Paiva fez mira aos críticos e destacou o trabalho dos jogadores do Benfica na conquista do título de campeão.

O Benfica sagrou-se este sábado campeão nacional de juvenis e, na zona de entrevistas rápidas, o treinador Renato Paiva apontou aos críticos, destacando a capacidade de trabalho dos seus jogadores, que golearam o FC Porto por 5-0 na última jornada, no Seixal.

"A história do futebol vai-nos ensinando que jogar para empatar não dá resultado", começou por assinalar o técnico, uma vez que a igualdade chegava para as águias celebrarem o título, prosseguindo:

"Jogar para empatar com esta geração seria uma estupidez. Este título é importante para o clube, para os adeptos, mas é também o título de um grupo de jogadores que foi atacado desde o início da época, porque foi capaz de meter 13 ou 14 jogadores na Seleção Nacional. Isso não tem a ver com clubes, tem a ver com qualidade. Mostrou qualidade e quantidade. Vejam a fase final sem derrotas que fizemos, a diferença de golos... Este grupo sentiu-se ofendido, sentiu-se atacado. Qualidade, espírito de conquista, vontade de vencer... O que eles fizeram aqui hoje [sábado] é extraordinário. Nós temos cinco por cento de mérito e eles têm 95 por cento", afiançou Renato Paiva, logo após o apito final.