Cartão branco mostrado a equipa que recusou iniciar jogo em superioridade numérica

Cartão branco mostrado a equipa que recusou iniciar jogo em superioridade numérica
Redação

Tópicos

A Associação de Futebol de Viseu partilhou a história de desportivismo praticado pelo GD Mangualde num jogo de sub-15 frente ao GDCRS Vila Silgueiros.

De um jogo de futebol de formação chega um exemplo de fair-play e desportivismo. Na partida de sábado entre GDCRS Vila Silgueiros e o GD Mangualde, da terceira jornada do campeonato distrital Juniores C sub-15 da AF Viseu, a equipa de Mangualde recusou-se a alinhar com 11 jogadores, apercebendo-se que o adversário tinha apenas dez atletas disponíveis.

A atitude da equipa técnica do GD Mangualde levou o árbitro Luís Castainça a mostrar o cartão branco, que premeia condutas de fair-play praticadas por jogadores, treinadores, dirigentes, público e outros agentes desportivos.