"Em 25 anos, o Varzim nunca passou o Natal com ordenados em dia"

"Em 25 anos, o Varzim nunca passou o Natal com ordenados em dia"
André Veloso Gomes

Tópicos

O presidente varzinista, Pedro Faria, salientou a importância das vendas de Keaton e Rui Costa ao Portimonense para ajudar a equilibrar as contas do clube, elogiando a postura de Theodoro Fonseca

À frente dos destinos do Varzim desde 2012, Pedro Faria acredita que o clube poveiro "está no caminho certo" para regressar à I Liga. "Há quatro anos, se perguntassem onde o Varzim iria jogar, com todo o respeito por esses clubes, a resposta seria Santa Eulália, Vildemoinhos ou Casa Pia. Na sexta-feira joga em Alvalade", lembrou o dirigente que prometeu colocar o clube em cinco anos na I Liga. "Esta época será difícil, mas os verdadeiros adeptos conhecem as dificuldades. O Alexandre (diretor desportivo) diz que em 25 anos de Varzim, nunca passou o Natal com os ordenados em dia e, este ano, isso vai acontecer. Não há ninguém mais varzinista do que eu e devo ter sido o único a penhorar a própria casa para salvar o clube", revelou.

Em relação à luta que tem travado para recuperar financeiramente o emblema poveiro, Pedro Faria explica que fez recentemente "um novo acordo" com a Segurança Social que vai permitir poupar 40 mil euros. "O Varzim não quer chegar à I Liga com bilhete de ida e volta. Entre outras coisas, temos de fazer o Centro de Treinos e remodelar toda a bancada poente. Se conseguirmos cedo a permanência e contando com o apoio da autarquia, vamos dar estes primeiros passos para ter uma estrutura forte".

TEXTO NA ÍNTEGRA NA EDIÇÃO E-PAPER DE 26 DE DEZEMBRO DE 2016>